Escola japonesa em Aichi realiza evento de integração com brasileiros

O intuito do evento foi a interação entre estrangeiros e os residentes locais. Na escola há muitos estrangeiros, dos quais os brasileiros são a maioria.

O evento Esperança no Kai aconteceu no sábado (27) na escola japonesa Higashi Shogakkou em Iwakura (Aichi).

O intuito do evento foi a interação entre estrangeiros e os residentes locais. Na escola há muitos estrangeiros dos quais os brasileiros são a maioria.

&nbspEscola japonesa em Aichi realiza evento de integração com brasileiros
Os brasileiros que participaram do evento

Este evento está sendo realizado pelo 3º ano consecutivo e em 2018, pais estrangeiros tiveram participação ativa no comitê do PTA da escola Higashi Shogakkou.

Pela primeira vez, os brasileiros ganharam um espaço para falar mais sobre a cultura, diversidades e costumes do Brasil.

&nbspEscola japonesa em Aichi realiza evento de integração com brasileiros
Lívia, Giovanna e Amanda sambando e encantando. Ao fundo, as crianças cantando o refrão da música

“Quando pensamos neste projeto queríamos falar do Brasil em sua extensão, um Brasil de diversidades, rico em culturas, muito calor humano e alegria”, contam Vanessa e Viviane, idealizadoras do projeto e participantes ativas do comitê do PTA.

Contamos com a colaboração da escola que sempre mantém esse contato com os estrangeiros, procurando sempre por uma boa convivência e interação entre todos.

&nbspEscola japonesa em Aichi realiza evento de integração com brasileiros
Integrantes do comitê PTA: diretor, vice-diretor, professores e alunos da escola

No dia do evento, pais de alunos fizeram apresentação cantada da música Aquarela do Brasil, escrita pelo compositor Ary Barroso em 1939 e mundialmente conhecida através das vozes de grandes cantores da MPB como Gilberto Gil, Carmem Miranda, Caetano Veloso, Gal Costa dentre outros.

&nbspEscola japonesa em Aichi realiza evento de integração com brasileiros
Mity cantando Aquarela do Brasil e slide ao fundo com fotos do Brasil

A apresentação contou com a participação especial de Mity. “Eu aceitei participar do evento porque é um orgulho representar o nosso Brasil!”, disse ela. “E meu filho ficou muito feliz, quando me encontrou me disse que cantei muito bonito!”.

Houve  também uma breve apresentação de capoeira, que é um dos esportes mais famosos no Brasil por sua mistura de arte, cultura popular e musicalidade, com o grupo Camaleão que abrilhantou o evento com muito gingado e alegria.

&nbspEscola japonesa em Aichi realiza evento de integração com brasileiros
Grupo de Capoeira Camaleão

Além dos integrantes do grupo, houve a participação de dois alunos da escola Higashi Shogakkou, Mayara e Yudi, que já praticam esse esporte.

Pimenta, o professor responsável disse que sempre faz apresentações em escolas japonesas, mas ficou muito surpreso pela quantidade de estrangeiros na escola e acha de mera importância a interação entre todos. Ele ainda diz que gostou muito dos pais e alunos cantando a música da Aquarela do Brasil, e mostra que o Brasil não é só futebol e carnaval.

Uma dança de forró representada por uma das integrantes do comitê do PTA e uma das idealizadoras do projeto, junto ao seu esposo, também fez parte deste evento mostrando uma pequena performance com uma mistura de xote, xaxado e arrasta pé. O esposo Eudes disse que ficou muito feliz com o resultado.

&nbspEscola japonesa em Aichi realiza evento de integração com brasileiros
Dança de forró

Por fim, com direito a músicas brasileiras tocadas de fundo, foi oferecida uma degustação do famoso churrasco brasileiro acompanhado por pães e vinagrete, o “queridinho” dos japoneses.

O preparo foi feito na manhã do evento por integrantes do comitê do PTA com a colaboração de pais e mães brasileiros. No final foram distribuídos dois dos mais famosos doces típicos do Brasil, brigadeiro e beijinho, como uma lembrança do Brasil.

&nbspEscola japonesa em Aichi realiza evento de integração com brasileiros
Brigadeiros e beijinhos distribuídos no final do evento

Vale ressaltar que os ingredientes para tornar essa festa um sucesso foram graças à colaboração dos pais brasileiros dos alunos da escola Higashi Shogakkou.

O evento teve sucesso garantido pela união e dedicação de todos os envolvidos pra fazer deste pequeno momento o começo de outras e novas oportunidades.

Fotos e texto: Vanessa Miike- integrante do comitê do PTA e uma das idealizadoras do evento
Conteúdo extraído de Portal Mie

Dois vistos para yonsei em 3 meses

O governo esperava emitir 4 mil vistos para os descendentes de quarta geração espalhados pelo mundo, especialmente no Brasil.

O jornal Asahi obteve a informação de quantos vistos foram emitidos desde a implementação do novo status de permanência voltado para os descendentes de quarta geração –yonsei – a partir de 1.º de julho deste ano.

Até 27 deste mês soube-se que foram apenas 2 aplicantes a obterem o visto para yonsei. Muito aquém dos 4 mil vistos idealizados pelo governo. Os dois concedidos são para um do Brasil e outro das Filipinas.

Com o propósito de “ponte entre os dois países”, os requisitos difíceis não atraem os descendentes.

Os pontos de dificuldade são não poder trazer as crianças, a comprovação de conhecimento básico do idioma e o chamado de suporte para recepcioná-lo. A pessoa que se candidata a suporte pode dar seu apoio a até 2 pessoas no máximo.

Além disso, aparentemente bonito esse papel de “ponte” não é prático para o yonsei. Ele terá que cumprir um programa ou atividade de aprendizado do idioma ou cultura pelo menos 1 vez na semana. Além disso precisará comparecer no Departamento de Imigração para ser avaliado, de tempos em tempos, como se fosse monitorado.

As condições severas demais tornaram o visto para yonsei impopular e decepcionante.

Com a falta de mão de obra no Japão, os descendentes de quarta geração do Brasil, Peru, Filipinas e outros países eram uma esperança. Mas, pelo resultado depois de 3 meses de implementação a conclusão é que o número de vistos não atinja o propósito do governo.

Matéria produzida por Portal Mie

Cerimônia de casamento da Princesa Ayako é realizada no santuário Meiji Jingu em Tóquio

A cerimônia de casamento da princesa Ayako, do Japão, e Kei Moriya, funcionário de uma companhia, foi realizada nesta segunda-feira, no Santuário Meiji Jingu, em Tóquio.

A princesa Ayako é a terceira e a mais jovem filha do falecido príncipe Takamado, primo do Imperador Akihito. Moriya trabalha em uma companhia japonesa do setor de transporte marítimo.

Cerca de 30 membros das famílias dos noivos participaram da cerimônia realizada segundo os rituais xintoístas que teve início um pouco depois das 11h30. A princesa Ayako vestia um traje tradicional.

Após a recitação de preces por um sacerdote xintoísta, a princesa e Moriya trocaram alianças antes de dar seus votos de casamento.

A princesa Ayako se retirou oficialmente da família imperial após entrega de uma notificação de casamento em um escritório governamental local nesta segunda-feira.

Matéria produzida por NHK

Premiê do Japão e presidente da China concordam em fortalecer os laços entre as duas nações

O premiê japonês, Shinzo Abe, e o presidente chinês, Xi Jinping, se reuniram em Pequim na sexta-feira. Ambos declararam que estão dispostos a abrir uma nova página na relação entre os dois países.

Xi disse que “à medida que a situação internacional muda, China e Japão estão se tornando cada vez mais dependentes um do outro. Nossos países também possuem um crescente número de interesses em comum e preocupações em um nível multilateral. As rápidas mudanças no mundo estão oferecendo a China e Japão oportunidades para maior cooperação em patamares mais elevados.”

Abe afirmou que “eu quero que minha visita eleve a relação entre Japão e China para uma nova fase, de competição para cooperação. Japão e China são vizinhos e parceiros, e nós não seremos uma ameaça um ao outro. Nós precisamos manter e continuar a desenvolver sistemas de comércio livres e justos. Nós também queremos trabalhar com a China em iniciativas para a paz e a estabilidade em nível regional, assim como global. Isto é o que a comunidade internacional espera de nós.”

Esta viagem de Abe marca a primeira visita oficial de um líder japonês à China em sete anos. Ela ocorre enquanto os países celebram o 40º aniversário de um tratado de paz e amizade.

O tom afetuoso marca uma mudança em comparação com alguns anos atrás, quando as relações estavam mais espinhosas. Os laços deterioraram depois que o governo japonês adquiriu em 2012, de um proprietário japonês, parte das Ilhas Senkaku, no Mar da China Oriental. O Japão controla as ilhas. China e Taiwan as reivindicam.

Matéria produzida por NHK

Turistas lotam ponto turístico no Japão no auge da coloração da folhagem de outono

A coloração da folhagem de outono alcançou o pico em uma floresta ao redor de um lago em Karuizawa, famosa cidade de veraneio na província de Nagano, região central do Japão.

Uma passarela ao redor do lago Kumobaike fica cheia de visitantes que apreciam as cores do outono nessa época todos os anos.

No sábado, eles puderam novamente observar e tirar fotos da paisagem colorida pelas folhas vermelhas e amarelas.

Uma visitante disse estar surpresa com a beleza das cores. Segundo ela, a folhagem de outono de Karuizawa tem uma coloração brilhante e é muito bonita.

A associação de turismo local informa que o pico da estação ao redor do lago deve durar até o início de novembro.

Notícia produzida por NHK

Foto Divulgação

Novo complexo de lazer em Aichi comporta um Boeing novinho

O novo complexo de lazer no Centrair tem um Boeing novinho no local, além de áreas interativas para as crianças, restaurantes e compras. Veja as fotos!

Flight of Dreams foi inaugurado no dia 12 de outubro, no Aeroporto Internacional de Chubu-Centrair, em Tokoname (Aichi).

Tem uma área de lazer e interatividade que certamente vai agradar as crianças que adoram avião!

Mas também agrada adultos, claro. Um Boeing novinho, o 787, veio direto de Seattle e está lá instalado. Promete ser a atração principal do novo complexo.

É dividido em 4 andares.

&nbspNovo complexo de lazer no Centrair: Flight of Dreams
Delícias no Seattle Terrace (divulgação)

As áreas gratuitas ficam no segundo e terceiro pisos onde têm uma área comercial com o tema Seattle, cidade norte-americana. É onde estão os restaurantes, cafés e cervejarias da cidade, além de lojas para shopping, na área chamada de Seattle TerraceVeja as lojas que encontrará lá tocando aqui.

Flight Park fica no primeiro e quarto andares. Para entrar e se divertir é preciso pagar. As entradas custam ¥1.200 para pessoas com idade superior ao ginasial. Crianças de 3 a 6 anos pagam ¥800, já com imposto. Há 9 instalações interativas relacionadas ao Boeing e aviões no Flight Park, além de loja exclusiva da companhia com mais de 500 tipos de artigos.

&nbspNovo complexo de lazer no Centrair: Flight of Dreams
Foto: Sankei

Flight of Dreams

  • Flight Park funciona das 10h às 17h e só no sábado, das 10h às 19h
  • Seattle Terrace
    • Cafés e restaurantes: 10h às 22h
    • Lojas: 10h às 18h
  • Local: lado sul do terminal (toque aqui para abrir o mapa)

Veja as fotos – em slide – do Flight Park.

Toalete inteligente no Japão: avisa que a pessoa passou mal ou objeto esquecido

A NEXCO-Central Nippon Expressway Company anunciou uma novidade em banheiro inteligente, na quarta-feira (24). Ele detecta através de sensores se o usuário esqueceu algo lá dentro ou quando a pessoa passa mal subitamente. Em seguida, avisa através de um alto-falante programado. Pretende implantar o novo toalete no próximo ano fiscal.

Há um sensor instalado no teto, o qual detecta a pessoa e objetos através de sombras em movimento. Se o usuário não tiver movimentação em um determinado período de tempo, um alto-falante avisará as pessoas ao redor.

Caso o usuário esqueça a bolsa, por exemplo, o sensor detecta e aciona automaticamente o alto-falante. Ele irá avisar em japonês “忘れ物はありませんか?お確かめください” ou “não esqueceu algo? Confira por favor”. E tem mais um detalhe para chamar à atenção: luzes que piscam junto com o alto-falante.

&nbspToalete inteligente no Japão: avisa que a pessoa passou mal ou objeto esquecido
Como funciona o que se parece com lâmpadas LED no teto (Asahi)

Para detectar precisamente os fatos o toalete é dotado de IA-inteligência artificial.

Motivo do desenvolvimento do toalete inteligente

Segundo a NEXCO foram cerca de 23 mil objetos esquecidos dentro dos banheiros, no ano passado. Só na área de serviço de Gozaisho, em Mie, na via expressa Higashi Meihan, foram 500 unidades, de outubro do ano passado a setembro deste ano. O maior número – 30% – é de smartphones. Depois vêm pastas e carteiras, com 10% cada, além de sacolas com lembrancinhas.

Antes da implementação foi realizado um teste no banheiro masculino da área de estacionamento de Kuragaike, em Toyota (Aichi), no anel central de Tokai. Os sensores evitaram 2 esquecimentos, desde junho deste ano quando foram instalados.

Com a implementação espera-se salvar vidas, pois será possível chamar a ambulância assim que alguém passar mal. Também pretende evitar que os usuários esqueçam coisas importantes como o smartphone e carteira.

Assista ao vídeo e veja que bacana essa inovação no toalete.

Toyota lança carro sem espelhos retrovisores laterais

A Toyota Motor iniciou as vendas de um carro sem espelhos retrovisores laterais. Em vez dos espelhos, ele utiliza câmeras.
As câmeras transmitem imagens dos arredores do carro em monitores dentro do veículo quando o condutor decide, por exemplo, trocar de faixa.
A Toyota diz que as câmeras oferecem imagens mais claras que dos espelhos, inclusive durante a noite ou dentro de túneis.
A Toyota informa que é a primeira montadora a lançar um carro de produção em massa com o sistema de câmeras.

Matéria produzida por NHK

Lenda do taikô japonês ministra workshops em São Paulo e Araçatuba

As batidas fortes e os ritmos compassados e únicos produzidos pelo taikô, ganham, a cada dia, mais adeptos no país, não somente dentro da comunidade nipo-brasileira. Porém, além da parte técnica, há muito mais por traz desse verdadeiro símbolo da cultura japonesa e é isso o que será mostra-do pelo mestre japonês Eiichi Saito, apontado como uma das lendas japonesas na arte, que ministrará workshops no país.

Idealizado pelo Kaito Taiko e o Grupo Kodo, o encontro ocorreu no último fim de semana, em São Paulo, e também será realizado na Associação Cultural Nipo-Brasileira de Araçatuba, nos dias 27 e 28 de outubro. Ao todo, serão três workshops por dia, com a participação de 80 pessoas em cada um deles. De acordo com um dos responsáveis pela introdução do ensino do taikô no país, Pedro Yano, que é ex-presidente da Associação Fukuoka do Brasil, além de atual presidente da Fede-ração de Sakura e Ipê do Brasil, a intenção do evento é passar os verdadeiros preceitos do taikô aos tocadores brasileiros.

“Além de aprender e aprimorar as técnicas do taikô, o que já vem ocorrendo no Brasil, queremos que os tocadores entendam esse sentimento de gratidão mais profundo que está por traz dessa arte japonesa e que foram herdados dos antepassados. Só assim, os verdadeiros ensinamentos do taikô serão mantidos e propagados no país”, afirma ele, em visita ao São Paulo Shimbun.

O encontro com Saito ocorre de forma inédita no país, apesar do mestre já ter visitado o Brasil em outras duas oportunidades, sendo a primeira, junto com o Kodo, em 2008, como parte das comemorações pelo centenário da imigração japonesa no Brasil.

Matéria produzida por São Paulo Shimbun

Chanceler japonês defende criação de imposto internacional de solidariedade para ajudar nações em desenvolvimento

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Taro Kono, pediu para a comunidade internacional adotar um imposto de solidariedade para ajudar países em desenvolvimento a enfrentar a pobreza e outros desafios.

Kono discursou no sábado em uma conferência internacional na Dinamarca. O ministro japonês lembrou que é preciso cobrir um déficit anual de 2,5 trilhões de dólares em financiamento para atingir até 2030 os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela ONU.

Entre as metas do órgão estão a eliminação da pobreza e a redução da desigualdade no planeta inteiro.

Segundo Kono, não será fácil cobrir o déficit somente através de medidas como programas oficiais de auxílio lançados por nações desenvolvidas. Em seguida, Kono afirmou que uma das medidas viáveis a longo prazo seria a adoção de um imposto de solidariedade.

O ministro japonês disse que o imposto deveria ser cobrado de indivíduos que se beneficiam da globalização. O dinheiro arrecadado, de acordo com Kono, poderia ser repassado diretamente para organizações internacionais de ajuda humanitária.

Matéria produzida por NHK